MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

COIFEODONTO

COIFEODONTO
TIMBIRAS DA SORTE

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

GM de Coroatá consegue prender um suspeito de ter roubado uma moto ontem em Timbiras.


Moto recuperada
Hoje por volta das 17:00h encontrava se uma equipe da Guarda Municipal de Coroatá (GMC) cobrindo um evento organizado pelo município na localidade Bacabalzinho dos Viana, a GM recebeu uma denúncia de um morador desse povoado que em uma determinada casa dessa localidade havia uma moto escondida e que possivelmente seria objeto de roubo.

Prontamente a GM se deslocou até o endereço citado pelo morador, ao adentrar a devida residência com permissão do dono da casa foi constatado realmente que tinha uma moto Bros laranja de placa OGV 0257 de Caldas Novas GO, foi constatado pela GM que a moto tinha sido roubada na vizinha cidade de Timbiras, a GM encaminhou a moto e dono da casa que estava a moto para a Delegacia, o mesmo não soube explicar a origem da moto, segundo populares dessa localidade nos informaram que apesar dele ser deficiente ele é o terror dessa localidade.

A motocicleta foi roubada na noite de ontem (21) no bairro Hora em Timbiras, e na ocasião teve uma perseguição por populares e na abordagem, um menor foi contido pela população e por pouco não foi linchado, e o veiculo de um taxista acabou se envolvendo em um acidente e acabou capotando e ficando no prejuízo.

A moto encontra se na DP de Coroatá e que o dono possa ir com os documentos da mesma pra recebe lá.

Fonte GM de Coroatá


Suspeito


GM - Guarda Municipal

VERGONHA – Governo Flávio Dino não paga aluguel de prédio e Justiça ordena despejo na delegacia de Peritoró

Representantes de duas entidades de classe ligadas à Polícia Civil do Maranhão – ADEPOL e SINPOL –  estiveram em  Peritoró  agora pela manhã para ver de perto a dura realidade enfrentada pelo delegado Fábio Cordeiro. Ele trabalhava em um prédio alugado, o dono entrou na Justiça contra o Governo do Estado pedindo o pagamento dos aluguéis há 4 anos atrasados e o despejo de quem o ocupava. A decisão saiu esta semana, favorável ao proprietário.

O presidente do SINPOL/MA, Elton Neves, ficou estarrecido.

“Porque aqui é a Polícia Civil, sendo despejada pela Justiça por falta de pagamento…QUANTO TEMPO DE ATRASO? 4 ANOS, segundo recebemos informação, há 4 anos perdura esta situação um prédio que foi alugado em nome de um servidor que emprestou o nome para solucionar de forma esporádica o problema e que acabou se perpetuando”, disse à TV Mirante

O atendimento ao público já está suspenso – registro de roubo, furto, estupro, homicídio, nada. Dona Dalva de Andradeveio da zona rural e só queria um documento, não conseguiu.

“Tá prejudicada, tá prejudicada eu que to sem dinheiro esperando essa identidade pra receber o dinheiro e agora desse jeito aí nós não vamos receber mais, o que nós vamos fazer?”, lamentou a lavradora.

A SALINHA EMPRESTADA

Por causa da ordem judicial de despejo os documentos da Polícia Civil irão sair do prédio, em questão, e vão para um, na mesma rua, a menos de 50 metros,  que pertence à prefeitura e a também serve de quartel para a Polícia Militar. A documentação vai ficar numa salinha emprestada.

O presidente da Associação dos Delegados, Marconi Chaves Lima,  mediu o espaço, são apenas 8 metros quadrados. Isso quer dizer que o delegado de Peritoró teria que trabalhar numa sala, com móveis e documentos,  só dois metros maior que uma cela à  que tem direito, pela lei, um único preso.
“Acomoda, também de forma inadequada a Polícia Militar, então torna-se inviável não só pela questão do espaço físico em si, mas também pela própria atividade, elas são distintas, tem que cada uma ter sua casa própria, lamentável, estamos aqui vindo e Fomos surpreendidos porque a situação é pior do que nós imaginávamos”, criticou.

SÓ EM CODÓ AGORA

Inviável e ele, Fábio Cordeiro,  já foi orientado a se apresentar ao delegado regional em Codó, Zilmar Santana. É em Codó Dr. Fábio  atenderá cidadãos de Peritoró a partir de agora.

“Então, nesse momento, o cidadão de Peritoró pode procurar a delegacia de Codó. Delegado Zilmar Santana, juntamente comigo, nós vamos tentar resolver os casos que forem mais urgentes nesse momento…PREVISÃO DE QUANTO O SENHOR VOLTA A ATENDER AQUI? Não, esta informação ainda não tenho”

OBRA SEM FIM

Entre o prédio alvo do despejo e o quartel da salinha emprestada existe a obra que era pra ser a Delegacia de Peritoró. Quase 300 mil destinados (R$ 296.367,40)  e há vários anos nada se conclui por aqui, situação incomcebível na visão do vice-presidente do SINPOL/MA, José Raiol Filho.

 “Essa situação perdura por mais de 3 anos. É inconcebível você destinar um recurso para uma obra que é pra durar 120 dias e no momento ela se encontra ainda depois de 3 anos da mesma forma. Cadê o dinheiro destinado, cadê a empresa que foi destinada também pra fazer esta construção, não existe, chegamos aqui encontramos a placa, não existe data de início nem data de término”, afirmou.

NESTE DOMINGO (24/09) ESTARÁ EM TIMBIRAS PELA 1ª VEZ A CARAVANA DO MAIS CULTURA E TURISMO.






O MAIS CULTURA E TURISMO ESTÁ CHEGANDO EM TIMBIRAS, COM A CARAVANA DO TEATRO, É NESTE DOMINGO DIA 24 DE SETEMBRO ÀS 18:00H NO CORREDOR DA FOLIA.

TERÁ O ESPETÁCULO & OS SALTIMBANCOS  COM A COMPANHIA CAMBALHOTAS EM SEGUIDA A COMPANHIA SANTA IGNORÂNCIA APRESENTA O ESPETÁCULO "PÃO COM OVO" , VENHA E TRAGA A FAMÍLIA.

GOVERNO DO MARANHÃO GOVERNO DE TODOS NÓS.

NESTE SÁBADO DIA 23 DE SETEMBRO HAVERÁ CONSULTAS DE VISTA NA OTICA CHARME !




ATENÇÃO POPULAÇÃO TIMBIRENSE NESTE SÁBADO DIA 23 DE SETEMBRO HAVERÁ CONSULTAS DE VISTA NA ÓTICA CHARME COM UM MEDICO OFTALMOLOGISTA DE TERESINA.

VENHA MARCAR A SUA CONSULTA NA ÓTICA CHARME LOCALIZADA NA RUA JOSÉ ANTONIO FRANCIS CENTRO DE TIMBIRAS.

VOCÊ QUE SOFRE DE GLAUCOMA E CATARATA, VENHA MARCAR A SUA CONSULTA NA ÓTICA CHARME E SE CONSULTE COM UM DOS MELHORES ESPECIALISTAS NA ÁREA. MEDIMOS A PRESSÃO DE SEUS OLHOS.

NÃO ESQUEÇA É NESTE SÁBADO DIA 23 DE SETEMBRO NA ÓTICA CHARME!
OBSERVAÇÃO A ÓTICA CHARME AGORA ESTÁ LOCALIZADA EM NOVO ENDEREÇO,CONTINUAMOS NA MESMA RUA JOSÉ ANTONIO FRANCIS AGORA EM NOVO PRÉDIO EM FRENTE A MIX LANCHES.

RESERVAS NO FONE E NO WHATSAPP: (99) 98180 - 6790 



4º Mutirão de cirurgias foi realizado no Hospital Regional de Timbiras

No ultimo final de semana o (HRT) Hospital Regional de Timbiras realizou o quarto Mutirão de cirurgias eletivas. O objetivo da ação foi agilizar o fluxo de atendimentos cirúrgicos e gerar melhoria da qualidade de vida da população, o prefeito municipal de Timbiras Dr. Antonio Borba Lima, fez sua parcela de contribuição, operando vários pacientes e sem cobrar nada. 

Conseguimos bater nosso recorde anterior de 33 cirurgias, para 40, Timbiras contribuindo para solidificar a política de saúde para todos e com qualidade do nosso governador Flávio Dino, ressaltou Sansão da Silva diretor administrativo do HRT.

O Hospital Regional de Timbiras dispõe de quatro especialidades médicas: clínica, cirúrgica, pediátrica e obstetrícia e exames de radiologia, ultrassonografia, análises clínicas, eletrocardiograma e testes rápidos (HIV, sífilis e hepatite). A unidade além de atender o município de Timbiras recebe pacientes de localidades próximas, como Codó, Capinzal, Peritoró e Vargem Grande.


SÃO LUÍS GONZAGA DO MARANHÃO - MPMA aciona prefeito por improbidade administrativa

O Ministério Público do Maranhão ajuizou, em 20 de setembro, Ação Civil Pública (ACP) em desfavor do prefeito de São Luís Gonzaga do Maranhão, Francisco Pedreira Martins Júnior, e do empresário Dominique Vieira, por ato de improbidade administrativa. Propôs a manifestação ministerial a promotora de justiça Cristiane dos Santos Donatini.

Constam nos autos do processo que o prefeito cedeu um bem público a um particular. No caso, uma retroescavadeira, oriunda do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foi doada pelo gestor para uso particular do empresário Dominique Vieira, com a finalidade de escavação de um terreno de propriedade dele na cidade, onde está sendo construído um posto de combustível.

O ato ilegal de acordo com a Lei nº 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa) foi confirmado pelo próprio prefeito durante entrevista a uma rádio local.

A Lei nº 8.429/92 define como improbidade administrativa, ações que importam em enriquecimento ilícito; atos que causam prejuízo ao erário e atos que atentam contra os princípios da administração pública.

Para o Ministério Público, Francisco Pedreira praticou ato de improbidade, uma vez que, cedeu o bem público a particular. Do outro lado, ao se beneficiar da máquina retroescavadeira, o empresário praticou ato de improbidade que importa em enriquecimento ilícito.

A ACP pede a condenação de Francisco Pedreira Martins Júnior e do empresário Dominique Vieira, nas sanções previstas na Lei de Improbidade.

REPRESENTAÇÃO

Em decorrência da cessão de bem público a particular constituir também crime, a promotora de justiça Cristiane dos Santos Donatini deu entrada em uma representação junto à Procuradoria Geral de Justiça, para adoção das medidas criminais cabíveis, haja vista, prática de crime previsto no Decreto-Lei nº 201/67.

Redação: Daucyana Castro (CCOM-MPMA)

SÃO JOÃO BATISTA - MPMA aciona oito pessoas por improbidade administrativa

A Promotoria de Justiça da Comarca de São João Batista ingressou, no último dia 12, com uma Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra oito envolvidos na contratação irregular de uma empresa para fornecimento de alimentação à Prefeitura no ano de 2013. O prejuízo aos cofres municipais foi de R$ 130.148,20.

São alvos da ação o ex-prefeito Amarildo Pinheiro Costa; Izael de Oliveira Cassiano, ex-secretário de Administração e Planejamento; Ireceide Oliveira de Jesus Pinheiro, ex-secretária de Administração e Planejamento e esposa de Amarildo Costa; Carlos Augusto Teixeira de Carvalho e Antonilde Lindoso Campos, ex-membros e ex-presidentes da Comissão Permanente de Licitação (CPL) do Município; José Ribamar Pereira Santos, conhecido como “Ribinha do Guaribal”, ex-presidente da CPL; Marçal Everton Costa; e Francisco Carlos Pinheiro, irmão do ex-prefeito Amarildo Costa.

De acordo com as investigações do Ministério Público do Maranhão e do 2° Departamento de Combate à Corrupção (2º Deccor), Antônia Edileusa Dourado contribuiu para a campanha política que levou à eleição de Amarildo Costa, tendo sido agraciada com um contrato de prestação de serviços de alimentação sem qualquer procedimento licitatório.

A empresária possuía um restaurante em São Luís e foi convidada, informalmente, pelo prefeito eleito, para fornecer alimentação ao Hospital Municipal de São João Batista, chegando a montar uma cozinha dentro da unidade de saúde e tendo contratado seis cozinheiras.

De acordo com a ACP, ao ser ouvida, Edileusa Dourado teria afirmado que “os fornecedores de quem comprava alimentos eram indicados pelo próprio prefeito Amarildo Pinheiro, e eram, segundo ele lhe assegurou, pessoas para quem devia favores”. A compra dos produtos era feita pela empresária e seriam compensados pela Prefeitura de São João Batista.

Nos primeiros meses de 2013, Edileusa Dourado teria recebido pagamentos por transferência bancária e pessoalmente, em dinheiro, totalizando R$ 21 mil. Em abril, o prefeito teria lhe procurado para informar que seria feita uma licitação para regularizar os pagamentos. “Assegurou ter ouvido do prefeito que venceria o certame, e que o procedimento tinha apenas a finalidade de formalizar um contrato para o ano de 2013”, cita, na ação, o promotor de justiça Felipe Augusto Rotondo.

De fato, a sessão aconteceu e a empresa A Edileusa Dourado ME sagrou-se vencedora, chegando a receber R$ 27 mil da Prefeitura. No entanto, a empresária teve um desentendimento com o chefe do Executivo Municipal, tendo sido dispensada de sua tarefa, antes mesmo da assinatura do contrato.

Em 2014, Edileusa Dourado teria sido procurada por emissários do prefeito para que assinasse documentos que seriam referentes ao procedimento licitatório, com a promessa de que receberia um salário mensal de R$ 1.365,00 da Prefeitura. A proposta foi confirmada pelo próprio Amarildo Costa, que precisaria dos documentos, pois estava sendo cobrado pelo Ministério Público.

Ao receber o processo que deveria assinar, a empresária viu assinaturas, supostamente suas, que teriam sido falsificadas, o que foi comprovado em perícia realizada pelo 2° Deccor.

Para Felipe Rotondo, não há dúvida sobre a participação de Amarildo Costa, que “era o gestor municipal e autorizou a Edileusa que instalasse sua empresa no interior do hospital municipal e a contratou sem procedimento licitatório e, inclusive, teve papel central na fraude, desde o início da contratação direta e informal da empresa quanto na fraude do procedimento licitatório”.

Na ação, o Ministério Público do Maranhão requer a imediata indisponibilidade dos bens dos envolvidos até o valor de R$ 390.444,60, além da condenação de todos por improbidade administrativa. As penas previstas são o ressarcimento integral dos danos causados, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por cinco a oito anos e proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo prazo de cinco anos.

Redação: Rodrigo Freitas (CCOM-MPMA)

Pages