MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

COIFEODONTO

COIFEODONTO
TIMBIRAS DA SORTE

terça-feira, 21 de março de 2017

Rodrigo Figueiredo critica licitação milionária para compra de combustíveis

Aconteceu na última segunda-feira a sexta sessão ordinária do ano de 2017, vários projetos e indicações foram discutidas e votadas pelos parlamentares codoenses, entre as indicações apresentadas está a de número 66/17 de autoria dos vereadores Rodrigo Figueiredo e Chaguinha da Câmara, que pede que o prefeito Francisco Nagib determine que o Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, faça a pavimentação asfáltica das Ruas Tancredo Neves, Afonso Cunha e Frei Henrique de Coimbra, todas em bairros da Trizidela.
“Essa indicação é uma demanda da comunidade, dos moradores dessas ruas, que nos procuraram para que pudéssemos apresentar essas reivindicações. Nos visitamos essas ruas e descobrimos que elas realmente precisam receber, urgentemente, a massa asfáltica”, pediu o edil.
Saúde problemática
Rodrigo Figueiredo lamentou mais uma vez a situação caótica em que se encontra o setor da saúde de Codó, o vereador pediu que os R$ 2 milhões anunciados pelo senador Roberto Rocha possa ser investido de forma correta no HGM.

“O que nós estamos vendo em Codó é que o governo municipal não tem tipo a competência e nem a capacidade de gerir bem a saúde com os milhões que recebe, o dinheiro que a prefeitura recebe para fazer a saúde de Codó é mais do que suficiente para atender a saúde de Codó, atender de uma maneira eficaz e carinhosa, mas o governo não tem tido essa capacidade. Então é muito importante essa emenda do senador Roberto Rocha para equipar o HGM de Codó”, disse.

Educação que não educa

As aulas nas escolas da rede municipal de ensino deveriam ter começado no dia 20 de janeiro de 2017, no entanto muitas escolas ainda não iniciaram suas atividades e segundo o vereador o atraso de um mês tem prejudicado milhares de crianças codoenses.

“É de conhecimento público, é de conhecimento da população de Codó, que as escolas do município em sua grande maioria estão impraticáveis, em condições precárias, muito abaixo do que os alunos merecem e do que os professores também merecem. Como por exemplo, a escola Agenor Monturil, que está com um mês com suas aulas atrasadas, até o presente momento a prefeitura nunca autorizou o início do ano letivo nessa escola, e os alunos estão com um mês sem assistir aula. Esse exemplo da escola Agenor Monturil ilustra muito todo o problema da educação pública em Codó”, afirmou Rodrigo.

Salários atrasados

Desde que iniciou o novo governo no dia 01 de janeiro, o funcionalismo público tem sofrido com os constantes atrasos de seus vencimentos, muitos já estão com dois meses de salários atrasados. Rodrigo Figueiredo lamentou a situação vergonhosa que o governo obriga os seus funcionários a enfrentarem.

“O governo mal iniciou e já existem os problemas de atraso do pagamento do salário, o servidor, o profissional tem que receber seu vencimento em dia, o governo pode até antecipar, mas jamais atrasar o pagamento de quem na maioria das vezes já recebe pouco e o governo municipal não tem esse compromisso de pagar esses servidores em dia”, lamentou. 

Postos de saúde inacabados 

Herança maldita do governo anterior, vários postos de saúde estão abandonados por toda Codó, são obras que se fossem concluídas iram dar uma qualidade de vida melhor para os habitantes do município.

“Nós temos vários postos de saúde em Codó inacabados, dinheiro público que está sem utilização, o dinheiro público é para servir ao povo codoense, as famílias de Codó, e não do jeito que se encontram, os postos sem atendimento, dinheiro público sendo mal aplicado. Então fica nosso alerta para que o prefeito do município acorde e saia do seu gabinete”, pediu o vereador Rodrigo.

Licitação Milionária de Combustível e Gás

A prefeitura municipal de Codó firmou contrato com a distribuidora Green Petróleo, de propriedade de João Moreno Rolim e Magnólia Gomes Rolim, no valor de R$ 6.928.000,00, que deverão ser gastos em apenas um ano. O vereador Rodrigo Figueiredo fez as contas e descobriu que com o alto valor o governo poderá comprar quatro mil e oitocentos litros de gasolina por dia.

“O governo de Codó celebrou um contrato com uma empresa de combustível e a prefeitura de Codó, só em 2017, vai pagar R$ 6.900.000,00 apenas para a compra de combustível, isso é uma vergonha. Esse dinheiro tem que ser investido na melhoria da educação do povo codoense, que tá sofrendo. Esse dinheiro a prefeitura tem que usar para melhorar a saúde, para acabar com as filas no hospital. Tem que ser usado para garantir medicamentos e merenda nas escolas. Isso sim é prioridade, pois todo governo tem que ter prioridade, e a prioridade de todo governo tem que ser a educação, saúde e o pagamento em dia do funcionalismo público (...). Fazendo um cálculo bem rápido, se pegarmos esse valor, R$ 6.900.000,00, dividir por R$ 4,00, que é o valor máximo arredondado que estou colocando aqui pelo o litro de gasolina, dá para a prefeitura de Codó comprar 1.725.000 litros de gasolina. Vamos dividir por 12, que é o número de meses do ano, dá para a prefeitura comprar 143 mil litros de gasolina todo mês em Codó. Valor dividir por dia, daria para comprar 4.800 litros de gasolina todo santo dia em Codó. Isso é um desrespeito com a população de Codó, pois é obvio que o município de Codó não usa todo esse combustível”, afirmou o edil. 

O parlamentar codoense disse que enviará um oficio solicitando ao poder executivo uma lista de quantos e quais veículos a prefeitura de Codó possui, sejam eles próprios ou alugados. O vereador também fez as contas e descobriu que o prefeito Francisco Nagib firmou um contrato de licitação que permite a compra de 700 botijões de gás por mês.

“Fizeram também uma licitação para a compra de gás de cozinha, e descobrimos que a prefeitura de Codó vai pagar R$ 596.000,00 somente em 2017, dividindo esse valor pelo preço de R$ 70,00, que é o valor que custa um botijão em Codó, daria para comprar 700 botijões de cozinha todo mês. Isso é um absurdo que eu ainda não tinha visto no município de Codó”, disse Rodrigo.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages